Fundação Dois de Julho realiza a 14ª Conferência Jaime Wright

O evento ocorre na próxima quarta,7, durante todo o dia [...]

Fotos: Ascom F2J e Acervo F2J

A Fundação Dois de Julho realizará, na próxima quarta-feira, 7, a 14ª Conferência Jaime Wright de Promotores da Paz e dos Direitos Humanos. O evento irá reunir palestrantes e homenageará com o Prêmio Nacional Jaime Wright pessoas que têm contribuído para a defesa de direitos fundamentais, como liberdade de expressão, de crença e de pensamento.

A mesa de abertura será das 8 às 10 horas, seguida de oficinas que prosseguirão no turno vespertino. Às 18h30 haverá apresentação do Coral do Colégio 2 de Julho seguida da mesa de encerramento e entrega do Prêmio Nacional Jaime Wright. Confira a programação completa clicando aqui.   

A conferência é voltada para a comunidade acadêmica e colaboradores das instituições mantidas pela Fundação 2 de Julho- Faculdade 2 de Julho e Colégio 2 de Julho- , mas o público externo também pode participar.  As inscrições, gratuitas, podem ser feitas por meio deste link.

O professor Efson Lima, coordenador do Núcleo de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão da Faculdade 2 de Julho,  setor que organiza a conferência, aponta a importância de debater o  o tema escolhido para este ano : 30 anos da Constituição Cidadã de 1988 – História, Memória e Futuro. Além das mesas, a conferência também terá uma programação de oficinas.

“A Comissão Organizadora compreendeu que, em virtude das comemorações dos 30 anos da Constituição Federal de 1988, e em decorrência da importância deste documento para o funcionamento das instituições e seu impacto na vida dos cidadãos brasileiros, seria um  momento propício para dialogar em uma perspectiva  histórica, levando em consideração a memória e o futuro”, completa o professor.

O professor Efson Lima destaca a importância da conferência

Homenagem

Os homenageados da edição deste ano serão personalidades com atuação de destaque  no campo religioso, na educação, comunicação e direito. “Irão receber o prêmio Jaime Wright o sheik Ahmad Abdul Hameed, líder da comunidade islâmica na Bahia; o cônego da Arquidiocese de Salvador, padre José Carlos Santos;  a socióloga Eliana Belini Rolemberg; o reitor da Ufba, professor João Carlos Salles; o advogado Luiz Eduardo Greenhalgh e  a jornalista e escritora, Suzana Varjão”, enumera o professor Efson Lima.

O diretor geral da Fundação 2 de Julho, professor Marcos Baruch Portela, ressalta a necessidade de manter a promoção da conferência. “O reverendo Jaime Wright foi um homem que defendeu, mesmo durante momentos difíceis, como a ditadura militar no Brasil, o respeito à liberdade. Enquanto uma instituição com tradição educacional  de 91 anos, a Dois de Julho perpetua essa filosofia aliada ao combate ao preconceito”

Diretor geral da Fundação 2 de Julho, o professor Marcos Baruch Portela ressalta a atuação do reverendo Jaime Wright na defesa dos direitos humanos.

Quem foi Jaime Wright

O reverendo Jaime Wright, pastor presbiteriano, nasceu em Curitiba em 12 de julho de 1927. Filho de missionários norte-americanos, era teólogo pela Universidade de Princeton, nos Estados Unidos (EUA). Veio em missão para a Bahia e depois seguiu para São Paulo. Em 1973, seu irmão Paulo Stuart Wright, que era deputado estadual em Santa Catarina, foi cassado e depois assassinado pelos órgãos de repressão do regime militar. Jaime Wright tornou-se um dos mais combatentes defensores dos direitos humanos no Brasil, inclusive participou do projeto Clamor, que defendeu perseguidos políticos na América Latina. Foi um dos participantes do projeto Brasil Nunca Mais, que identificou torturadores que atuaram durante o regime militar.

Jaime Wright foi um dos idealizadores da Fundação 2 de Julho, entidade mantenedora do Colégio 2 de Julho e da Faculdade 2 de Julho. Participou também da organização da Coordenadoria Ecumênica de Serviço (Cese), entidade que defende valores como o respeito entre diferentes credos. O reverendo faleceu em 1999, em Vitória, Espírito Santo.

O reverendo Jaime Wright deixou legado de coragem em defesa dos direitos fundamentais.

 

Send this to a friend