Atividade física na infância permite vida adulta saudável

Os pais devem encorajar esse impulso natural e garantir que essa energia na infância seja canalizada com segurança. [...]

Desde o instante em que começamos a engatinhar, já estamos praticando exercícios físicos. Consequentemente os pais devem encorajar esse impulso natural e garantir que essa energia na infância seja canalizada com segurança. Por isso é importante evitar que as crianças pequenas fiquem “presas” numa cadeira, ligadas em jogos, televisões ou internet. Por isso é interessante criar atividades que estimulem o desenvolvimento físico.

Cuidadosamente as crianças devem ser orientadas durante todas as ações, tornando os exercícios divertidos. Já com bebês maiores, exercícios simples devem ser praticados como segura-los em pé de modo que consigam pular ou andar pelo chão.

O interesse por esportes surge especialmente quando vivenciado. Agendar atividades para aproveitar em família, como caminhar ou nadar, seria significativo. Se possível, ir a pé até a escola com a criança evitando a locomoção motorizada; levar seu filho a eventos esportivos para que o clima e a emoção transformem em desejo e vontade de participar. São esses detalhes que podem fazer a diferença para uma vida saudável desde a infância.

Por fim, as crianças estão cada vez mais sedentárias. O ideal seria no mínimo uma hora diária de exercícios (caminhada, natação, bicicleta e outras brincadeiras ativas externas). Incentivar atividades que promovam força óssea e muscular e a flexibilidade pelo menos duas vezes na semana (salto, escalada ou ginástica).

 

Fonte: Livro Seleções Reader´s Digest ‘Exercício e sua Saúde’

Ascom/Apm

14.11.2017